quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Sigo ali, pintando...

Adash van Teufel, autor desse blog, estaria completando hoje 30 anos.
Se não tivesse acordado do sonho desta vida terrena há pouco mais de um mês atrás.

Em conjunto com Nei Naiff, estavam projetando a produção de um Tarô, que Adash pintaria.
Infelizmente, a única referência deixada por ele disso é esse rascunho do arcano da Imperatriz. Rabiscado em poucos minutos, num momento de inspiração.


Falando sobre o que pretendia expressar com a figura, disse algo próximo ao que segue:

“Ela está enraizada, como se fosse a Mãe-Terra, a Natureza em fruição. Está grávida e protege o ventre com o cetro. Gerando vida com esse movimento.”

Pouco tempo depois, já debilitado, ele participou de um concurso promovido pela US Games Brasil no Facebook, criando esse Ás de Copas, para o qual deu a seguinte descrição:


“Desenhei o Ás de Copas como uma invocação às forças de cura. Estou doente há 1 semana e de repouso em busca de melhoras.
A mão verde que surge do lago refere-se ao nosso lado curador, afinal Verde é Vênus e é a Natureza. Curar através do Amor.
Esta mão sustenta uma taça, onde duas rosas que surgem das profundidades do lago se elevam e se intercambiam para encher a taça , com o amor mais puro e profundo. Não existe cura se a cura não estiver no coração – formato sugerido dos caules das rosas sobre a taça.
Em três níveis de força, Vermelho temos o amor em forma de paixão, Violeta o amor que transforma e Azul o Amor tranqüilo e confiante, que dá sustentação à vida.
A razão pela qual adoeci foi não ter colocado um ponto final em situações superficiais que só tomavam meu tempo e se dissimulavam de amor. Uma vez desenhando a taça, é como invocar os poderes dela para que limpe essas histórias da minha vida e tudo o que surja à partir de agora (pois o Ás de Copas é um início) seja pleno, completo e profundo em todos os níveis da minha vida. Ou em todas as formas de manifestação do Amor.
Troco os pseudo-amores pelo Amor Próprio, pois este é real.”


Mesmo que as duas cartas tenham sido desenhadas para propósitos diferentes, é possível perceber semelhanças no estilo comum a ambas. É provável que essa característica “Mãe Natureza” fosse ser o traço marcante do baralho que ele iria ilustrar. Infelizmente não saberemos, resta-nos imaginar.

De todos os inúmeros blogs que idealizou e executou, este foi, sem dúvida alguma, sua obra prima. O ponto culminante do encontro da sua identidade, no mix entre arte & arcano, em um Studio Tarot.
Que será mantido no ar, como arquivo e memória de suas idéias e expressões.
À medida que for compilando suas anotações pessoais sobre o tema, postarei aqui.


Assim, saltando do trem da vida, vivenciando o seu Louco, como em seu derradeiro conto...

O Mago do Destino deixa suas ferramentas;
O Tarólogo fecha seu baralho;
O Terapeuta Floral encerra suas fórmulas;
O Artista descansa seus pincéis;

... e segue rumo ao encontro da sua Alma.

Para nós que o amamos, Adash não morreu, assim como costumava finalizar suas postagens nesse blog, ele apenas “segue ali, pintando”.

9 comentários:

Arlete Felfeli disse...

Adash, meu querido.
Apesar de não termos nos conhecido muito, aliás muito rapidamente, eu preciso deixar aqui uma mensagem. Vc teve uma influência muito grande, na minha arte, em minha decisão de continuar na arte, hoje, nem penso em desistir, mas naquele momento, por um triz, quase abandonei tudo.
Sua arte e seu encontro com a arte-esoterismo, deu-me forças para seguir, e sei que teríamos nos tornado mais e mais amigos com o passar do tempo terreno, e sei também que, nos tornaremos muito amigos ao longo do tempo astral, se é que isso existe, não sei, sei apenas que, às vezes ao desenhar, sempre em um determinado momento, vc vem aos meus pensamentos e isso é uma dádiva pra mim.
Obrigada, amigo, e sinto vc como amigo mesmo, por ter despertado em mim uma confiança perdida, uma renovação na minha força artística e mais do que isso, uma renovação na minha auto-estima.
Por não nos conhecermos muito, não pude dizer tudo isso a você, mas vc está aqui, está apenas em outro plano, mas com o coração e sua alma vibrando muito amor e isto eu sei que não há barreiras, para um sentimento passado de uma alma a outra, então com minha alma eu lhe dou os meus parabéns pelo seu aniversário e agradeço imensamente por todo bem que vc me fez e nem sabia. Sua luz brilha tanta que irá iluminar outras almas no seu novo plano astral, pois somos todos um, não importa a distância e nem as diferentes dimensões astral. Obrigada, muito obrigada, Adriano! UM beijo astral pra vc! E vamos nos falando... Até mais.... Lé (é assim que meus amigos me chamam e é assim que quero ser chamada por vc, obrigada por tudo , meu amigo querido)
PS: (Sobre: Faça arte!)Vou fazer arte, sim, rs,rs,rs,rs... Beijinhos!

Anônimo disse...

Meu amado irmão....nesse momento a emoção mais uma vez toca minha alma...sinto muito sua falta,o meu amor é tão grande....receba todas homenagens nessa data de teu aniversario aqui no fisico!que a Deusa encha teu espirito de amor e paz!mil bjs meu hermano!ana carla

Nei Naiff disse...

Eu no Rio de Janeiro; Adash, em São Loeopoldo. Quilómetros de distância zerados pelo Skipe: imagem e som! Ele, muito atento, escutava a estrutura simbólica que [eu] desejava que ele pontuasse; havia uma cadeia que era importante seguir, alguns símbolos estariam interligados. Metalinguagem estava procurando, sim; no entanto, a criatividade, não, sequer o induzi a nada. Minha intenção era que ele extraísse (de seu próprio mundo espiritual) novas concepções arquetípicas dos arcanos clássicos.
Ele queria primeiramente esboçar o Louco, mas a Imperatriz chegou primeiro e, o Ás de Copas, logo em seguida!

Bem, disse, a ele: acho que um tema você já conseguiu: mãe-terra, natureza, paganismo. Uau! Começamos, fortes! Ele muito entusiasmado, eu, feliz... Tudo isso durou três semanas! Sua passagem, triste a princípio, somente me trouxe mais confirmação daquilo que há muitos anos acalento: “o homem superior sempre será lembrado” (palavras do I Ching).

Sua ausência é sentida, claro, mas sempre recordarei com muita alegria de sua dedicação ao tarô e de sua alma tão leve e bela.

NEI NAIFF
www.neinaiff.com

gianeportal disse...

Nossa, fabiano, vc me emocionou. Que lindo isso, Adash está orgulhoso, tenho certeza.

Cinara Constante disse...

Impossível não chorar ao ler!
Fabiano, Bibi... você foi abençoado com a dávida de dividir seus dias, o melhor, o amor, as qualidade, os defeitos, enfim, voce teve a honra de ter dividido com ele lindos e longos dias.
VOCE e mais ninguem tem o dom, o merecimento, o sentimento, e as palavras corretas para passar um pouco dele para nós terremos inundados em saudades neste dia!
Uma homenagem a voce meu cunhado, neste dia que ele completaria 30 anos. A voce, a pessoa quem ele mais amou!
Obrigada por trazer um pouco dele para nós neste dia!!!

Um bju..

"segue ali, pintando"

Odir Fontoura disse...

Pois é. Feliz ou infelizmente não encontramos artistas por aí, aos bandos, pelas ruas.

Aqueles que tinham o talento do Adash são raros de se encontrar. E continuam sendo.

Ele fez e ainda faz falta.

Cacá disse...

Oi, infelizmente não te conheci pesso
almente, mas li muito do que vc escreveu...Mas daí vc vai continuar nos orientando e nos alegrando com tuas alegres opiniões...Continue pintando,meu amigo.

verônica disse...

Olá como dizem nada é por acaso, gostaria de te seguir, porque adorei seu trabalho, sou taróloga . estou escrevendo e com certeza você mim ajudará com seu trabalho.

Anônimo disse...

Saudade mano... saudade!!

Cy